Avançar para o conteúdo principal

Patchwork: K-line e platex

K-line e platex no patchwork embutido


Suporte para o trabalho de patchwork

No patchwork, o K-line, assim chamado ao suporte que é usado para a incrustação dos tecidos é um material composto por polistireno ou poliestireno e papel, muito leve, e os cortes pelas linhas lá desenhadas executam-se facilmente com um estilete.
Antecipadamente, é colada pela parte inferior do K-line uma placa de platex. Este material pode ter diferentes espessuras para este efeito: dos 2,5 aos 4 mm. O platex é um aglomerado de fibras de madeiras resinosas, comprimidas a temperaturas e pressões muito elevadas que lhe dão grande resistência.
Deste modo, o K-line e o platex formam uma base de suporte suficientemente sensível para o trabalho de patchwork embutido e, ao mesmo temo, uma estrutura resistente. Esta é a primeira tarefa antes de se iniciar a obra propriamente dita com a feitura do desenho, a colagem e embutimento dos diversos tecidos, normalmente com diversas cores e texturas.
Nos últimos anos, por altura do Natal, vimos realizando uma série de presépios. Em alguns casos utilizando o mesmo desenho resultante de composição e disposição que efetuámos com as figuras principais. No entanto,  os tecidos aplicados no embutimento são, pelo menos alguns, diferentes. Deste modo, cada composição comporta uma marca distinta pelos coloridos e texturas, não se tratando de simples repetições.
Convém recordar que o material utilizado como suporte, o k-line, deverá ser de qualidade, sobretudo no que respeita à sua consistência para que os utensílios de corte efetuem incisões precisas e o embutimento dos tecidos se faça com segurança de maneira a não acontecerem pequenos esboroamentos.

Comentários