Avançar para o conteúdo principal

Formação

Artes Decorativas, Artesanato e Pintura

Benefícios das manualidades e ocupação dos tempos livres

Já lá vai o tempo em que a disciplina de Trabalhos Manuais fazia parte do currículo do ciclo preparatório do ensino em Portugal. Na disciplina de Trabalhos Manuais, as referidas manualidades eram levadas ao extremo do trabalho prático, como por exemplo os trabalhos de modelação com miolo de pão, plasticina e barro, em que as mãos eram efetivamente “metidas na massa” no manuseio da argila, na sua purificação através da eliminação de impurezas, na mistura com a água, concedendo-lhe uma uniformidade de densidade e macieza de textura - cuidados que faziam parte da preparação da matéria-prima para mais facilmente levar por diante a feitura das diferentes formas sem que incidentes de quebra acontecessem, antes e após o cozimento. Trabalhar com madeiras, têxteis e papéis eram práticas habituais dentro das salas de aula de Trabalhos Manuais, que se extinguiram nas sucessivas reformas educativas do regime.
É certo que o mundo se vai transformando, surgindo novas tendências e necessidades, principalmente as que se relacionam com a rapidez de realização por processos mecânicos, reduzindo custos de trabalho e aumentando lucros. Estamos conscientes que as novas formas de trabalho, dentro de limites estritamente económicos, não se compadecem com a simplicidade do fabrico manual. Sem descuido destes aspetos, pretende-se, no entanto, chamar a atenção para os indicadores da generalidade dos pedagogos, profissionais de educação, psicólogos, etc., respeitantes à importância dos trabalhos manuais e seus benefícios no desenvolvimento humano. Satisfatoriamente, têm vindo ao de cima, nos últimos anos, sensibilidades reconhecedoras dessa importância, tanto é que vão aparecendo grupos e movimentos que, por diversas formas, vão enaltecendo a obra manual no respeito pelo trabalho empregue com a obtenção de peças exclusivas, contrariando em parte a modernidade industrializada. Em cada trabalho artesanal, peça ou obra artística há, no mínimo, uma expressão humana que deve realçar-se.
Não se dando aos trabalhos manuais a atenção suficiente nas escolas, existem os tempos livres onde essas atividades podem desenvolver-se e isso é um facto em alguns espaços para crianças e jovens e também para adultos ou mesmo pessoas de idade.
Depois de aprender tecnicamente como fazer, tendo bem presentes os cuidados e o tempo despendido para efetuar um determinado trabalho manual, mais ou menos complexo, é muito gratificante a observação do resultado. A obra feita é sempre motivo de satisfação, favorecendo a autoestima. Sabemos todos o gosto particular que nos dá a compra de um objeto ou até uma peça de vestuário do nosso especial agrado. Contudo, se objeto idêntico ou peça de vestuário for por nós fabricado, havendo essa possibilidade técnica, como é evidente, essa satisfação aumentará certamente quando constatamos a sua utilidade e a beleza da obra concluída, conferindo-nos, por isso, segurança e orgulho, naturalmente com vontade de continuar a aprender, melhorando técnicas com novas experiências. Muitos somos testemunhas de pequenas mas valiosas relíquias deixadas pelos  nossos pais ou avós, por eles elaboradas, que guardamos e respeitamos - autênticas obras de arte feitas com sentimentos de ternura e muito empenho, como bordados, peças de crochet e pinturas. Por variadíssimas razões, esse hábito culturalmente elevado tem dado mostras de algum enfraquecimento nos últimos anos, contrariado, felizmente, por diversos ateliês e instituições que consideram as manualidades um bem a preservar, recomendável a todos.
Para além das obras que vai construindo e o artesanato que vai desenvolvendo, e o que respeita à pintura e às artes decorativas, o ArteAzul-Atelier, em Vila Real, Portugal, tem vindo a dedicar muita da sua atenção à transmissão de conhecimentos técnicos a pessoas de diferentes faixas etárias, adequando-os às idades respetivas, ensinando também sobre materiais e utensílios, num ambiente calmo e familiar, capaz de proporcionar conforto e bem-estar, tendo sempre presente uma boa aprendizagem e, em simultâneo, as tradições e o lado criativo.
Os trabalhos manuais, por mais simples que sejam, constituem um modo de expressão artística para crianças e jovens, homens e mulheres, desde que disponham de algum tempo para aprender e pôr em prática os seus próprios conhecimentos na singeleza de peças artesanais ou outras mais elaboradas como uma gravura em folha de estanho, um painel de azulejos, uma tapeçaria tecida ou bordada, uma pintura a óleo.
O ArteAzul-Atelier promove, assim, a ocupação saudável dos tempos livres nas áreas das manualidades, artesanato, artes decorativas e pintura, numa preocupação constante de descoberta e desenvolvimento de novas técnicas.
Não se pretende com os trabalhos manuais, ocupando os tempos livres, a substituição do trabalho relacionado levado a cabo nas escolas, mas sim melhorar resultados, na consciência da necessidade de uma imprescindível interação.
Crianças ou adultos com problemas do foro psíquico ou dificuldades motoras necessitam, eventualmente, ocupar algum do seu tempo com manualidades, tornando melhor a sua agilidade, diminuindo a ansiedade. Trabalhar com outros poderá resolver alguns problemas de sociabilidade. Por outro lado, trabalhando individualmente, podem obter-se benefícios do silêncio que tanto apreciamos, usufruindo dos nossos pensamentos.
Manter as nossas mãos ativas contribuirá para melhor conservar a motricidade, libertando sentimentos e emoções.

“Faça você mesmo” - “Faites-le vous même” - “Do it yourself”

Se tem interesse em aprender ou aperfeiçoar uma ou várias técnicas de artes decorativas, usufruir de um espaço agradável, tranquilo, representando na tela ou no papel uma paisagem ou uma composição artística qualquer, ou mesmo pintando calmamente um retrato, entre em contacto por favor.

Em função da sua disponibilidade, frequente o ArteAzul-Atelier, em Vila Real, de um modo continuado ou apenas esporadicamente, às segundas, terças, quartas, quintas-feiras e sábados, das 15:00 às 19:00 horas.
Decorrem em ambiente familiar e calmo as ações de formação que vamos realizando no ArteAzul-Atelier. Levamos por diante esta vertente do Atelier – a Formação –, privilegiando uma envolvência descontraída e sossegada, quer tomem parte na aprendizagem crianças e adolescentes ou pessoas adultas, nunca ultrapassando, em regra, o número de seis participantes, dado o carácter intimista que desejamos conservar.
Visite o Atelier sem qualquer compromisso, na praceta do Tronco, 23, em Vila Real. Aproveite e observe os trabalhos expostos ou aceda, desde já, às Galerias.

Entre galerias do ArteAzul-Atelier. Encontrará imagens de trabalhos efetuados recentemente mas também imagens de trabalhos mais antigos.

Ocupação dos tempos livres

O descanso e a tranquilidade não são necessariamente sinónimos de inatividade e a distração, numa ocupação saudável dos tempos livres, pode acontecer pela simplicidade, em ambiente descontraído e familiar de conversas amenas e ao mesmo tempo realizando trabalhos simples ou mais elaborados onde os gostos e as preferências de cada pessoa serão sempre tomados como elemento primeiro de atenção e conformidade, satisfazendo necessidades e tendências artísticas nas obras artesanais que vão tomando forma.
O ArteAzul-Atelier promove, assim, o lazer nas áreas das manualidades, artesanato, artes decorativas e pintura, numa preocupação constante de descoberta e desenvolvimento de técnicas artesanais, em envolvências de confiança e de bem-estar.

Comentários