Slow Made

Movimento "Slow Made"


Valorização do tempo

Contrariando uma cultura chamada moderna, onde tudo se move em velocidade estonteante, daí advindo algumas vezes um certo descontrolo na criação das coisas - objetos, causas, organização de acontecimentos -, assim como a própria arte executada instantaneamente ou em tempos muito reduzidos - sem colocar em causa, evidentemente, o seu valor reconhecido por muitos artistas conceituados -, têm surgido, nos últimos anos, diversos movimentos tentando contrariar essa celeridade em favor do reconhecimento do tempo que se julga necessário para as realizações nas suas mais variadas formas.
Lembremo-nos do "fast food" e do seu significado: "comida rápida" ou "comida pronta" - expressões genéricas atribuídas a uma preparação rápida e, por isso, servidas num espaço de tempo muito curto. Na atualidade, este modo de comer é muito usado nas gerações mais novas, influenciadas sobretudo pela agressividade do marketing das grandes cadeias internacionais do "fast food". De facto, toda esta rapidez no fazer e no comer impõe-se na dinâmica do lucro através de métodos tecnologicamente avançados de confeção, poupando-se energia, e isso constitui uma mais valia, e também o menor tempo de consumo permitem uma maior rotatividade de consumidores para não falar de produtos facilmente digeríveis de que resulta um retorno rápido ao consumo e consequentes ganhos económicos sem otimizar a qualidade.
Estes métodos consumistas têm vindo a impor-se, manifestando-se, felizmente, uma reação por parte de muitos, dando lugar ao "Slow Made". Nesse sentido, o ARTEAZUL'ATELIER tem vindo a sensibilizar a sua atitude, concluindo através das diversas atividades, nomeadamente na execução das suas obras, que o tempo melhora e frutifica.
Assim, a reabilitação da importância do tempo despendido para melhor produzir, melhor trabalhar e melhor consumir fez encontrar os movimentos "Slow".
Lançado em França, em 22 de novembro de 2012, pelo "Mobilier National" e pelo "Institut National des Métiers d'Art", o "Slow Made" tem como objetivos a implementação dos seguintes valores: a pesquisa, a técnica, a prática, a transmissão de conhecimento, o registo de propriedade e justiça no preço. O movimento encoraja uma ética responsável do autor e do produtor, incutindo ao consumidor uma parte importante no processo na medida em que opta pelos valores que caracterizam o "Slow Made". A sua vocação é a de sensibilizar, estimular, valorizar os ofícios de criação, como os da arte, da moda, do design, da arquitetura e das artes de jardinagem e perfumaria.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Découpage e Pergamano

Arranjos de Natal