O ArteAzul-Atelier no inícioArteAzul'Atelier Avançar para o conteúdo principal

O ArteAzul-Atelier no início

A Atelier e as suas primeiras páginas na internet

Como referimos já, o ArteAzul-Atelier começou a publicar as fotos de alguns trabalhos na internet, em servidores gratuitos, onde as nossas imagens apareciam ao lado de banners publicitários sem qualquer relação com os conteúdos que editávamos. Hoje em dia, isso não acontece, sendo a publicidade, normalmente direcionada para os interesses dos utilizadores que, especificamente a Google e os seus chamados algoritmos implementam nas páginas web, transformando simples páginas em sites mais apelativos com caminhos para conteúdos relacionados.
No início do século, esta dinâmica não existia. Por isso, a procura de servidores gratuitos mas sem publicidade era um trabalho constante e exaustivo.
Aparece então, em dado tempo, em Portugal, um servidor gratuito, funcional, onde podíamos inserir conteúdos – textos e imagens. Um servidor ou parte dele administrado pelo Terravista, projeto do governo português, mais concretamente ligado ao Ministério da Cultura, que colocou ao dispor muito do seu espaço em linha, por forma a qualquer interessado ter a possibilidade de construir o seu próprio site e colocá-lo disponível na rede, sem qualquer interferência de publicidade. É verdade! Este projeto do Ministério da Cultura, não sabemos as razões, logo desistiu do empreendimento e os internautas viram-se de repente a braços com a procura de novos caminhos. O ArteAzul-Atelier começou inclusivamente a investir em servidores que mantinham alguma acessibilidade com baixos custos e assim ainda hoje continua.
Curiosamente, e numa procura breve, encontrámos o sítio Terravista, que existe hoje como portal informativo, agora não tendo nada a ver com o Terravista do Ministério da Cultura.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Picotagem

A picotagem no pergamano Como auxiliar, uma rede de perfurar Entende-se por picotagem, numa abordagem simples e abrangente, o ato ou efeito de picotar. Esta palavra significa o processo pelo qual se abrem uma série de furos, por exemplo em papel, material a que nos referimos neste artigo sobre pergamano. A picotagem constitui uma das técnicas para a realização de trabalhos em papel pergamano. Utilizam-se na picotagem utensílios de perfuração - os perfuradores ou "picotadores" -, com uma só agulha ou várias agrupadas, de diferentes formatos em conjuntos retilíneos, circulares, quadrados, retangulares, em estrela, meia-estrela e outros. Sobretudo os perfuradores com várias agulhas servem para texturar superfícies do papel pergamano, usando como auxiliar uma almofada de perfurar que se coloca por baixo do papel. Um perfurador de uma só agulha cumpre este objetivo devendo, neste caso, utilizar-se como auxiliar uma rede de perfurar, com o intuito de uniformizar as distâ

Exposição no Centro Cultural Regional de Vila Real

Exposição das alunas da Universidade Sénior de Vila Real (outras imagens) Encontra-se patente na sala de exposições do Centro Cultural Regional de Vila Real, a Exposição de Pintura e Artes Decorativas das alunas da Universidade Sénior, relativa aos trabalhos artísticos realizados neste ano letivo de 2022/2023. Vídeo, em arteazul.net »»   Vídeo no canal NetBila do YouTube »»

Cópia a óleo de "Adoração dos Magos", de Giuseppe Peroni, por Amélia Raio

  Cópia a óleo de "Adoração dos Magos", de Giuseppe Peroni, por Amélia Raio Desta vez já emoldurada a obra de reprodução de Arte Sacra, nomeadamente a cópia a óleo de "Adoração dos Magos", de Giuseppe Peroni, por Amélia Raio. A imagem da obra emoldurada poderá também ser observada nas galerias deste blogue: Galerias - Pintura a Óleo