NOTA ! Este sítio utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes.

Se não alterar os parâmetros do seu navegador, está de acordo. Saber mais

Compreendo

ArteAzul-Atelier

 

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ver detalhes

As lojas chinesas estão a tornar-se uma praga, graças à pouca cultura que a nossa gente tem. Cada vez que compram um produto chinês, nós os portugueses e Portugal, ficamos mais pobres. Além disso, ao comprarmos produtos chineses estamos a empurrar mais portugueses para o desemprego.

Digam-me o que é que os comerciantes chineses compram nas lojas portuguesas? Porque é que não têm, também, alguns produtos portugueses nas suas lojas? O que me parece é que eles praticam um quase racismo comercial, relativamente aos produtos portugueses. A forma de os fazer mudar de estratégia é, ao entrar nas suas lojas, questioná-los, pedir-lhes produtos portugueses. Se sabem que somos nós que lhe demos dinheiro a ganhar, também deviam pensar um pouco em retribuir e não só mandar dinheiro para a China. A maior parte dos produtos chineses não têm qualidade, pelo que lembramos: «quem se veste de ruim pano, veste-se duas vezes no ano.»

Imitação de Fusing

Técnica para imitação de "Fusing"

Limpa-se muito bem, com álcool, uma placa de vidro. Seguidamente, coloca-se debaixo do vidro um desenho com folhas de plantas ou mesmo folhas naturais.

Utilizando o tridimensional transparente, contorna-se todo o desenho nas suas linhas principais.

Ler mais...

Garrafão Antigo

Garrafão decorado com folha de estanho

O garrafão da imagem, em vidro fino de cor verde foi encontrado numa velha adega. A peça era inicialmente protegida por cuidadoso empalhamento entre a parede do vidro e o acabamento exterior em vime entrelaçado pelo processo artesanal usado na cestaria. Esta peça antiga com capacidade de mais ou menos dez litros terá no mínimo oitenta anos e era usada para guardar vinho. Tem de altura 45 cm, de largura na parte bojuda 30 cm e a parte mais estreita - o gargalo - 5 cm.

Ler mais...

Abstração na Pintura

Abstração ou abstracionismo

Expressão espontânea com formas simples

A abstração é um processo que consiste em separar alguns aspetos ou propriedades de um objeto e tratá-los isoladamente, considerando exclusiva uma das partes que formam um todo. Se, por exemplo, considerarmos apenas as linhas gerais de um edifício e o representarmos com a forma de um paralelepípedo, estamos a fazer uma abstração.

Ler mais...

Simplificar uma Pintura

Processos usados para simplificar uma pintura

Várias formas de simplificar uma pintura podem ser usadas. Contudo, uma boa parte delas tem a ver com a redução do número de pormenores e também com a redução do número de cores e tons. Por exemplo, na representação de uma paisagem, o mais importante é o conjunto.

Ler mais...

Caixa decorada com guardanapo

Caixa de madeira decorada com recortes de guardanapo

Um dos objetos apropriados e mais apreciados para utilizar a técnica de guardanapo é uma caixa de madeira. Esta pode facilmente ser transformada num elemento decorativo e também num objeto de utilidade, como por exemplo um atraente guarda-jóias. Na escolha de uma caixa, devemos certificar-nos se a tampa não é demasiado justa, pois com as sucessivas camadas de verniz que são exigidas nesta técnica o volume aumenta, impedindo o seu fecho.

Ler mais...

Técnica de Envelhecimento

Envelhecimento com folha de ouro

Utilizando tintas acetinadas à base de água, o chamado vermelho inglês para a folha de ouro e o azul ou negro para a folha de prata, dão-se duas demãos, deixando secar cada uma delas, sobre a superfície onde vai aplicar-se a folha. Depois de passar mordente espera-se durante 15 a 20 minutos, dependendo da temperatura ambiente.

Ler mais...

Poesia do Amor

Prosa do casamento

Atrás da poesia do amor vem a prosa do casamento...

«As Maldades da EDP»

«As Maldades da EDP» no mundo rural

Antigamente a EDP quando desconfiava que as leituras não andavam correctas pedia para ela própria registar a leitura do contador. Portanto, era só combinar o dia e a hora em que estaria lá alguém para facilitar o acesso ao contador. Também, não percebo porque permitiu, durante muito tempo, a instalação dos contadores no interior das residências, não permitindo a verificação de leitura do exterior.

Ler mais...